Horto Florestal implanta ponto para coleta de óleo de cozinha

Visando a coleta da substância gordurosa usada, a Secretaria do Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Sedur) e a Limpeza Pública de Camaçari (Limpec), implantaram nesta terça-feira (21/6), no Horto Florestal Linaldo da Silva, um ponto para coleta de óleo de cozinha usado. A iniciativa é resultado da parceria com a empresa Recigraxe.

Para a titular da Sedur, Andréa Montenegro, o lançamento é mais uma ação integrada, que fortalece o município. “Acredito no trabalho em conjunto. Estou muito satisfeita em ter mediado esse projeto, que tem como pasta responsável, a Limpec. Conheci a Recigraxe durante o Eco Expor Sustentável, que realizamos no início do mês, e logo pensei em trazer para nosso município”, destacou.

A Recigraxe pratica desenvolvimento sustentável na reutilização óleo de cozinha, apresentando para a sociedade o quanto é possível ser mais sustentável cotidianamente com a simples ação de não jogar o óleo de cozinha depois de usado pelas redes de esgoto, por meio do despejo em pias, sanitários, ralos e etc.

De acordo com a sócia-proprietária da empresa, Rejane Lemos, Camaçari é pioneira no Nordeste com essa iniciativa. “Estou muito feliz com essa parceria. Camaçari vai ser pioneira na região, com esse primeiro ponto aqui, que vai coletar todo o tipo de óleo animal e vegetal. Para mim é uma satisfação expandir esse projeto e o nosso trabalho. Tenho certeza que vai ser um sucesso”, explicou.

Presente no ato de lançamento, o diretor-presidente da Limpec, Aldene Mota celebrou o momento. “Uma parceria de sucesso, a Limpec, Sedur e a Recigraxe, para adesão a esses pontos de coleta de óleos saturados. Pois, nós estamos diversificando a possibilidade de destinação dos resíduos das pessoas. Antigamente não existia isso, pois o munícipe não tinha onde descartar. Esse tem sido nosso trabalho. Temos feito campanhas para o descarte do Peti, vidro, remédios vencidos, visando manter um ambiente mais limpo”, disse.

O Óleo De Cozinha Usado

O óleo de cozinha usado passa por um processo de transformação, é transformado em um produto ecoeficiente, o sabão ecológico. Contribuindo para a garantia da sustentabilidade das campanhas do Instituto dentro de uma ação sustentável, evitando a poluição dos corpos hídricos, gerando trabalho e renda na transformação do óleo em sabão e oferecendo um produto ecoefiente como forma de consumo consciente.

Também participaram do ato, o coordenador do Horto Florestal, Valdir Rios, além de técnicos da Limpec.