Comissão realiza visita técnica às obras de Requalificação e Urbanização de Itacimirim

Nesta quinta-feira (9/11), a Comissão de Acompanhamento à Obra (CAO) efetuou sua primeira visita técnica às obras de Requalificação e Urbanização de Itacimirim, na Costa de Camaçari. Na oportunidade, os membros foram recepcionados pelos engenheiros fiscalizadores e executores da obra e puderam verificar de perto o andamento das intervenções, esclarecer dúvidas e ter um diálogo mais próximo com o desenvolvimento do projeto.

A ação foi coordenada pela equipe social do Programa de Integração e Desenvolvimento Urbano, Social e Ambiental da Corporação Andina de Fomento (CAF), com o apoio da Secretaria da Infraestrutura (Seinfra). Monique Azevedo, coordenadora social da Seinfra e encarregada da implantação do Projeto de Trabalho Social (PTS) relacionado às obras CAF, destacou a relevância da visita técnica para fortalecer a participação da comunidade. “Ver essa participação dos membros da CAO é um ponto positivo para a gestão do programa. Eles são moradores, representantes do comércio e de outros segmentos. Aqui eles podem tirar suas dúvidas de forma detalhada e com os engenheiros responsáveis, que vão explicando e mostrando diretamente nas obras.”

Durante a visita, os participantes percorreram dois trechos de intervenções, designados como A e B. No primeiro, realizado na via de acesso principal de Itacimirim, na Estrada da Pastor, acompanharam os trabalhos de colocação de meio-fio, assentamento de passeios e concretagem, além da colocação do piso podotátil e da base para pavimentação. Foram observados também os serviços na construção da rotatória e da ciclovia, assim como na fundação para a estrutura da guarita e do portal.

No trecho B, na Praia Barra do Rio Pojuca, avenida principal, os membros da CAO avaliaram as áreas pavimentadas e as intervenções nos passeios. Essa região receberá posteriormente serviços de iluminação e a execução do deck de madeira de lei, que se estenderá por todo o entorno da área da Lagoa.

Eugenia Soares, moradora da Ilha do Meio, representante do Coletivo Preserva Itacimirim e membro da comissão pelo segmento ambiental, destacou a importância da visita técnica para a comunidade. “Nós temos um esclarecimento real do que vai ser a requalificação, ficamos em contato com os engenheiros da obra, com o pessoal do meio ambiente e, consequentemente, a gente consegue repassar informações precisas para os moradores ou os próprios veranistas. Então, é importantíssimo a visita na obra para esse esclarecimento e para tirar as dúvidas a título de uma informação mais clara,” relatou ela.

A representante do segmento de comércio e atuante na área de vestuário, Luzineide da Conceição, também comentou sobre o valor do encontro para a comunicação e para o conhecimento. “É muito bom, como moradora e como cidadã, poder ter esse vínculo maior por dentro da obra e saber quais benefícios que os serviços vão trazer para a gente e ainda poder ter conhecimento e repassar para as outras pessoas. O principal papel da CAO é isso: saber e multiplicar as informações para a comunidade”, disse.

Visando fortalecer ainda mais a comunicação com os moradores, o programa social estabeleceu um Plantão Social de Itacimirim, que acontece na Associação de Pescadores da localidade, todas as quintas-feiras, das 9h às 12h. Coordenado pela equipe social da Seinfra, o plantão visa ouvir as opiniões, esclarecer dúvidas e receber o retorno direto dos moradores a respeito das intervenções de requalificação.

As obras de Requalificação e Urbanização de Itacimirim, inseridas no Projeto Caminhos do Mar, visam proporcionar conforto à comunidade, melhorar as condições de trafegabilidade e modernizar os ambientes. Com um investimento superior a R$ 39 milhões, o projeto abrange a requalificação da pavimentação, aprimoramentos na drenagem, mais de 20 mil metros quadrados (m²) de passeios, 6.400 m² de ciclovia, ciclofaixa, bicicletário, deck em madeira, iluminação em LED, paisagismo e sinalização.

Além disso, os serviços contemplam as áreas de lazer com academia ao ar livre, parques infantis, quiosques comerciais, sanitários e estruturas para pessoas com deficiência (PcD). As benfeitorias contemplam desde a entrada da localidade até a praia, incluindo os acessos a Foz, Ilha do Meio e a região da Lagoa das Virgens.