Apenas 7% das ligações para o 190 de Camaçari são aproveitadas

Após nova pesquisa realizada pela própria CENOP – Central de Radio do 12º BPM, sobre os tipos de ligações feitas ao 190 do Batalhão, constatou-se que, atualmente, cerca de 93% das ligações são consideradas “sem aproveitamento”, ou seja, são chamadas perdidas em que o policial atende e percebe que quem ligou foi a “chamada de emergência” do próprio celular, sem a intenção do dono do aparelho. Outro caso ainda recorrente são os trotes, quando pessoas mal intencionadas denunciam em informes falsos ou emudecem após o atendimento do policial. As ligações feitas por brincadeiras de criança também, infelizmente, ainda ocorrem, ampliando o quadro de ligações sem proveito para a comunidade.

Esta pesquisa foi realizada no período de 01/10/2015 a 26/10/2015, em todos os três turnos, pelos próprios policiais selecionados para o atendimento à população. E sobre o resultado da pesquisa, o comando da Unidade recomenda que as pessoas verifiquem o travamento de seus aparelhos quando os colocarem no bolso da roupa ou na bolsa, bem como da orientação aos filhos quanto à finalidade de uma ligação ao 190.

O Tenente-coronel PM Henrique Melo, comandante do 12º BPM, também lembra que quando damos atenção à uma ligação falsa corremos o grave risco de ter deixado de atender a uma chamada de urgência que, muitas vezes, pode representar a vida de alguém ou a prisão de algum criminoso.
Segue abaixo tabela de referência das ligações ao 190 identificadas a partir de suas peculiaridades.

TIPO DE CHAMADA
Ligações com efetivo aproveitamento para intervenção PM: 7,1 %
Trotes (brincadeiras e informes falsos) ou Ligações por engano (as pessoas pensam estar ligando para um outro número): 13,1 %
Ligações sem aproveitamento (o celular liga sozinho em chamada de emergência): 79,8 %

Pesquisa realizada entre os dias 01/10/2015 e 26/10/2015

Fonte: Ascom / 12º BPM