Casemiro Neto comenta prisão do filho e da nora: “Quem erra deve ser punido”

O apresentador da TV Aratu Casemiro Neto comentou nesta segunda-feira (16) a prisão do filho, Rafael Prado, e da nora, Ariana Nasi, no esquema de fraude em licitações públicas estimado em R$ 83 milhões. Casemiro disse ao vivo na abertura do programa ‘Que Venha o Povo’ que confia nas investigações da Polícia Federal, mas que “quem erra deve ser punido”.

CasimiroNetoFotoSiteRuiCosta

“Em São Paulo, a polícia prendeu o casal Ariana Nasi e Rafael Prado Cardoso. Rafael é meu filho. Tem 36 anos, é um homem, casado, tem vida própria”, disse Casemiro ao falar da Operação Aleteia, que descobriu que dois grupos formavam o esquema, um deles formado por Rafael.

“Como pai, eu vou dar todo apoio neste momento difícil para toda a família. Como jornalista, minha postura é a mesma de sempre e que vocês conhecem muito bem. Eu confio na Justiça e vou acompanhar o resultado das investigações. A lei é para todos, o direito à ampla defesa também, e quem erra deve ser punido. Não faço pré-julgamentos e espero que tudo seja esclarecido o mais rápido possível”, disse o apresentador.

Prisão em São Paulo
“Eles vendiam inúmeros produtos para prefeituras, para o governo do estado, para governos de outros estados também. Eram produtos diversos, principalmente livros, material escolar e material de escritório”, aponta Luiz Alberto Vasconcelos Pereira, promotor de justiça integrante do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal e Crimes Contra Ordem Econômica do MP.

As investigações mostram que as empresas vencedoras apresentavam um material original no momento da licitação, mas na hora do fornecimento elas substituam por material pirata. “Eles compravam esse material (original) só para a licitação”, esclarece Vasconcelos.

“As crianças que estudam em escola pública ao invés de ter acesso a bons livros, terminavam recebendo outro material sem credibilidade nenhuma e não servindo para finalidade que era educar”, diz o promotor.

Prisões
Até o momento, 4 pessoas já foram presas. O empresário César Matos foi preso no sábado (14) e está no Complexo Penitenciário dos Barris, a laranja Maria de Fátima Andrade Silva foi presa neste domingo (15) e será encaminhada para o presídio feminino.

Em São Paulo, Rafael Prado, filho de Casemiro Neto, e a esposa, Ariana Nasi. Mais cinco pessoas estão com mandado de prisão em aberto e se encontram foragidas, entre elas os outros dois irmãos Matos: Bruno e Ricardo.

Além dos irmãos, dois funcionários das empresas de Rafael, Washington Luiz Mendes e Marco Menezes, e a laranja Tatiane Ramos também estão foragidos. “Foram bloqueados os bens dos investigados e estamos cumprindo os mandados de prisão”, informou o delegado Marcelo Sanfront.

Fonte: Correio 24 Horas