Luiza Maia nega desejo de ser presidente da Assembleia Legislativa

A deputada estadual reeleita Luiza Maia (PT) tenta emplacar o nome de uma das colegas da Assembleia Legislativa para disputar a eleição à presidência da Casa, como forma de ampliar a liderança feminina, mas não se assume como candidata à função. O nome da petista chegou a ser comentado no evento de anúncio da equipe de transição ao governo estadual, na sede da Governadoria, nesta quarta-feira (29). “Não tenho desejo pessoal, eu tenho simpatia por outra candidata inclusive”, disse, em entrevista ao Bahia Notícias. Sem revelar o nome da preferida, ela diz que a bancada feminina se reunirá na próxima terça-feira (4) para definir uma deputada que irá concorrer ao cargo em fevereiro do ano que vem. “Vamos fazer campanha para sensibilizar os homens e colocar a primeira mulher presidente da Casa. Temos quatro meses para fazer o debate”, considera a deputada, conhecida pela criação da Lei Antibaixaria.

Até agora, se lançaram oficialmente como candidatos os deputados Alan Sanches (PSD), Sargento Isidório (PSC), Rosemberg Pinto (PT) e o postulante à reeleição Marcelo Nilo (PDT). Apesar de a eleição deste ano ter reduzido bancada feminina de dez para sete integrantes, Luiza Maia defende que as mulheres precisam da representatividade na presidência da Casa, porque estariam atualmente em todos os espaços do poder. Além dela, farão parte do grupo as deputadas Ivana Bastos e Ângela Sousa, ambas do PSD, Neusa Cadore, Fátima Nunes e Maria Del Carmen, todas do PT, e Fabíola Mansur (PSB).

Fonte: Bahia Notícias