Preso último acusado de estupro em shopping de Salvador

Adriano Santana Silva, que estava foragido, foi encontrado em uma roça na cidade de Ouriçangas, a 143km da capital baiana

Policiais do serviço de inteligência da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) prenderam na madrugada desta quarta-feira (12), o segundo acusado de envolvimento no estupro de uma mulher no Salvador Norte Shopping, em Salvador. O crime ocorreu no dia 28 de outubro.

De acordo com um agente da Delegacia de Furtos e Roubos, Adriano Santana Silva, que estava foragido, foi encontrado em uma roça na cidade de Ouriçangas, a 143km da capital baiana. A polícia informou que o carro da vítima foi localizado na cidade de Entre Rios com um homem identificado como Adnailton Oliveira dos Santos, que também se encontra custodiado na delegacia.

Adriano Santana Silva, que estava foragido, foi encontrado em uma roça na cidade de Ouriçangas, a 143km da capital baiana
Adriano Santana Silva, que estava foragido, foi encontrado em uma roça na cidade de Ouriçangas, a 143km da capital baiana

No dia 31 de outubro, a polícia prendeu o primeiro acusado de praticar o estupro. José Aparecido, de 35 anos, foi preso, reconhecido pela própria vítima e confessou participação no crime. Já no dia 6 de novembro, ele foi transferido para a Cadeia Pública, no Complexo Penitenciário da Mata Escura.

José Aparecido confessou ter estuprado mulher em shopping de Salvador (Foto: Reprodução/TV Bahia)
José Aparecido confessou ter estuprado mulher em
shopping de Salvador (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Estupro
A primeira versão apresentada por José Aparecido era de negar que tivesse violentado a mulher, que foi abordada por ele e um comparsa no estacionamento do shopping. “Ele voltou atrás. Alegava que o outro tinha feito o estupro, mas agora ele afirmou que foi ele mesmo quem estuprou a mulher”, relatou, na segunda-feira (3), o delegado Marcos César Silva. O delegado ressalta que a vítima já havia afirmado, sem dúvidas, à polícia, que José Aparecido era o autor do estupro.

Redação Nossa Metrópole